Archives: junho 2015

A lista de ideias para Aprendizagem Baseada em Projeto -Parte II

Olá, gente…ideas2

Prometi a vocês uma sequência para a Lista de ideias para Aprendizagem Baseada em Projetos.

Pois bem! Recebi sugestões, realizei triagens evitando repetições e organizamos a sequência da continuação.

Lembre-se de que se trata de sugestões para o aperfeiçoamento da prática docente, passíveis de serem melhoradas e adaptadas ao critério da turma e do professor.

Todavia, convém ressaltar que caso tenha interesse por alguma das ideias, não basta achar interessante, pois somente terá valor se colocada em prática na sala de aula.

A prática ficará mais leve se discutida e planejada com outros professores. Pense nisso!

Então vamos à continuação da lista.

  1. Ideia: Criar um documentário sobre um tema social e publicá-lo para socialização utilizando as novas tecnologias e aplicativos específicos para a finalidade.
  1. Ideia:  Desenvolver uma proposta viável de defesa para potenciais colisões de asteróides com nosso planeta.
  1. Ideia:  Analisar o impacto da Copa do Mundo, nos aspectos da indústria, comércio serviços, consumo, custo de vida, legado público, etc.
  1. Ideia:  Realizar um estudo sobre o consumismo, suas causas e efeitos na sociedade.
  1. Ideia:  Criar e publicar um podcast semanal ou mensal na forma de editorial sobre assuntos e fatos do cotidiano (nacional, local, etc.)
  1. Ideia:  Elaborar um vídeo documentário sobre um tema (social, tecnologia, etc.) a ser apresentado para a classe.
  1. Ideia:  Elaborar um projeto e articular um programa que permita implantar, melhorar ou ampliar os relacionamentos das pessoas, estimulando a convivência e a tolerância. (Ex: entre os alunos da sala, dos alunos da escola, dos moradores de sua rua, condomínio ou bairro).
  1. Ideia:  Projetar um livro ideal, físico ou virtual.
  1. Ideia:  Projetar a arquitetura de um prédio escolar que atenda todas as necessidades (crianças, jovens, adultos, inclusão, comunidade, etc.)
  1. Ideia: Projetar uma nova grade curricular par a escola do futuro, incluindo novas áreas de conteúdo, organização, estrutura e envolvimento da comunidade.
  1. Ideia:  Pesquisar, analisar e socializar o impacto a curto, médio ou longo prazo, sobre o meio ambiente, no uso de carvão para churrasco ou da lenha para forno das pizzarias.
  1. Ideia… Ficaremos aguardando a sua contribuição. Encaminhe para compartilhar.

Postado por Michel Assali.

 

A lista de ideias para aprendizagem baseada em problemas

Olá, gente…nova ideia

Dentre as estratégias que viabilizam a aumento do nível de aprendizagem e a qualidade do ensino, destaco a Aprendizagem Baseada em Problemas (PBL do inglês), como um grande recurso aliado ao professor.

Os alunos, de modo geral, gostam de desafios e de problemas o que faz com que esse recurso seja aproveitado na sala de aula, pois pode envolver a maioria senão todos os alunos da classe, facilitando o trabalho docente com excelentes resultados de aprendizagem.

Compartilho com vocês uma lista de ideias que podem ser trabalhadas na sala de aula independentemente do tipo de escola ou aluno.

Convém observar que esta lista jamais será definitiva. Pode ser constantemente melhorada e atualizada com novas ideias, ferramentas e recursos. É importante ressaltar que as sugestões da lista não estão separadas em “áreas de conteúdo”.

Isso significa que as ideias poderão ser utilizadas e adequadas aos temas da programação do material didático e utilizadas em diversos projetos de estudos, dependendo apenas da decisão e do planejamento do professor.

Encaminho 15 ideias neste post e o restante na próxima postagem. Caso tenha contribuições, encaminhe pelos comentários  desse blog ou no quadro mural (na caixa verde ao lado).

As ideias:

  1. Ideia: Criar uma árvore de família interativa de comunicação online com de familiares vivos. (youtube, skype, hangout, whatsApp, etc.)
  1. Ideia:  Elaborar um inventário de aplicativos escolares mais atraentes do mundo, especificando e justificando suas características para a aprendizagem.
  1. Ideia: Criar uma biblioteca moderna usando um formato de problema-solução, e anotar suas características críticas (formato de glossário).
  1. Ideia:  Resolver o problema de notícias negativas colhidas em sites jornalísticos relevantes e confiáveis.
  1. Ideia:  Tendo como base a história de grandes civilizações do mundo, projetar a civilização perfeita. Identificar, características, problemas, recursos e hábitos, etc.
  1. Ideia:  Localizar na região empresas que atuam com projetos de sustentabilidade ambiental (por exemplo, reduzir o desperdício) e criar propostas que possam contribuir com o mesmo propósito.
  1. Ideia:  Identificar, analisar e visualizar temas recorrentes na história da humanidade, e buscar contextualização para esses temas na sociedade moderna.
  1.  Ideia:  Elaborar argumentos convincentes e necessários para construir uma independência pessoal (intelectual, financeira, profissional, lazer, etc.)
  1. Ideia:  Elaborar pesquisa e solução de problemas sociais relacionados com a questão dos idosos.
  1. Ideia:  Analisar e avaliar as causas e efeitos do crescimento da população humana e expressá-los artisticamente.
  1. Ideia:  Organizar um debate sobre a relação entre tecnologia e humanidade a partir de uma perspectiva histórica, comparando momentos ou épocas diferentes.
  1. Ideia:  Medir o impacto sociológico das mídias sociais nas comunidades locais (usando parâmetros ou critérios previamente selecionados)
  1. Ideia:  Criar um sistema de alerta para impedir a propagação da doença contagiosa ou problemas com enchentes e deslizamentos de terra.
  1. Ideia:  Representar artisticamente a história mundial ou nacional dos direitos humanos.
  1. Ideia:  Planejar uma colônia no planeta Marte utilizando dados atuais da paisagem marciana, da sua atmosfera, gravidade, etc.
  1. Ideia… na próxima postagem.

Tem outas ideias? Compartilhe para que sejam divulgadas.

Tem comentários? Encaminhe!

Postado por Michel Assali

 

[Top]

Perguntas impertinentes que os professores devem saber responder…(aos pais)

Olá, gente…reunião de pais

O foco de todo o processo de aprendizagem se concentra na relação professor-aluno. Certamente é o grupo onde a carga de trabalho se dá com toda a intensidade do processo temperado pelas relações interpessoais e apimentado por diversas situações de conflitos.

Mas para os alunos, o sistema de suporte não recai apenas sobre o professor seja ele polivalente ou especialista, mas também, ao papel da família a qual deve estar informada, solidária e conectada ao processo educativo.

A participação da família na vida escolar da criança e do jovem é um dos grandes desafios da educação brasileira, marcada fortemente por um sensível distanciamento dos processos educacionais numa medida inversamente proporcional à evolução do aluno nos diferentes níveis da escolaridade básica.

Nesse sentido a comunicação escola-família torna-se fundamental para esse estreitamento, considerando os dispositivos legais que ressaltam a responsabilidade da educação ser compartilhada entre a família e a escola, sejam nas atividades curriculares e extracurriculares.

As recomendações sugeridas pela escola aos pais para que estes se envolvam com o processo da aprendizagem, geralmente encaminham ações da seguinte ordem:

– ” Pergunte à criança ou jovem como foi o dia dela na escola.”
– ” Procure ajudar com a lição de casa. ”
– ” Busque conhecer suas dificuldades e ansiedades.”
– ” Converse com eles sobre seus ideais e a importância da educação.”
– ” Encaminhe para aulas particulares ou reforço, sê necessário.”

Embora sejam coerentes, essas recomendações não mobilizam as famílias em direção ao envolvimento com a aprendizagem e não serão suficientes para desenvolver um clima de confiança com relação à Proposta Pedagógica da escola.

Nesse aspecto, a transparência da Proposta Pedagógica de uma escola é fundamental para promover essa credibilidade, sem que tenha como foco apenas as  informações das atividades extracurriculares mas, também, naquilo que o professor desenvolve em sala de aula com os alunos, ou seja, nas habilidades e competências decorrentes dos conteúdos curriculares, atividades, avaliações, etc.

Assim, e em favor dessa transparência do processo educacional, seguem exemplos de questões que os pais podem fazer sobre a educação dos alunos as quais deverão ser prontamente respondidas, “na ponta da língua”, pelos professores e educadores da escola.

Embora algumas das perguntas tendem a parecer contundentes, inexiste a intenção de causar qualquer melindre ou desconforto, mas o de provocar a reflexão sobre o papel docente, visto por uma outra face do prisma educacional.

Muitas dessas questões raramente serão objeto das interações entre pais e professores e talvez jamais serão feitas. Porém, o objetivo aqui é motivar a preparação e a revisão das práticas docentes à luz das teorias e tendências educacionais.

Para que a atividade tenha maior eficácia, faça as perguntas se colocando como pai e procure respondê-las como professor e educador.

Vamos às perguntas!

Então, imagine o pai de seu aluno perguntando:

1- Que padrões acadêmicos você usa e o que eu preciso saber sobre eles?
2- Como você identifica o esforço do meu filho em sala de aula?
3- Quais são os conceitos e conteúdos mais importantes que meu filho precisa entender até o final do ano?
4- Que técnicas você utiliza para tratar dos pontos fracos e fortes de seus alunos?
5- Como você organiza o trabalho de modo a desenvolver a criatividade e pensamento inovador em sua sala de aula?
6- Que atividades e estratégias você utiliza para desenvolver o pensamento crítico em sua sala de aula?
7- Como suas avaliações contribuem para promover a aprendizagem e não apenas uma simples mensuração?
8- O que posso fazer para apoiar a aprendizagem em casa?
9- O que tipos de perguntas você sugere para que eu faça ao meu filho sobre as atividades realizadas em suas aulas?
10- Como você desenvolve a aprendizagem personalizada com seus alunos?
11- Que critérios você utiliza para acompanhar o progresso acadêmico?
12- Que estratégias de ensino você utiliza ou pretende utilizar no processo de aprendizagem ao longo do ano?

13- Você usa metodologias diferentes (ou do tipo: aprendizagem baseada em problemas, baseada em jogos, baseada em projetos, etc.), e como você vê os principais benefícios dessas abordagens?
14- Que técnicas e recursos inovadores você utiliza no seu trabalho em sala de aula?
15- Que recurso tecnológico você sugere para que meu filho utilize para uma aprendizagem autônoma fora da sala de aula?
16- Quais as dificuldades mais comuns que oferecem resistência ao progresso acadêmico de seus alunos?
17- Que ações você tem realizado que contribuem para as mudanças da educação?

18- Como você vê o papel do professor no processo de aprendizagem?
19- Que questões não foram perguntadas, mas que deveriam constar desta relação? Encaminhe!

Procure responder essas e tantas outras questões sobre o trabalho docente.

Tenho a certeza que o enriquecimento será de grande valia.

Aproveite para compartilhar com outras pessoas.

Encaminhe suas questões e deixe seus comentários!

Postado por Michel Assali

[Top]

Infográficos na aprendizagem

Olá, gente…infograf 1

Estudos sobre a aprendizagem indicam que a nova geração de alunos tende a desenvolver habilidades cada vez mais visuais, onde a imagem ou representação passa boa parte da informação.

Nessa perspectiva, um dos recursos a ser explorado pelo professor visando aprimorar o processo de aprendizagem, está na utilização da infografia ou dos infográficos.

Infografia ou infográficos são representações visuais de informação. Esses gráficos são usados onde a informação precisa ser explicada de forma mais dinâmica, como em mapas, jornalismo e manuais técnicos, educativos ou científicos. É um recurso muitas vezes complexo, podendo se utilizar da combinação de fotografia, desenho e texto.

infograf 2

No design de jornais, por exemplo, o infográfico costuma ser usado para descrever como aconteceu determinado fato, quais suas consequências. Além de explicar, por meio de ilustrações, diagramas e textos, fatos que o texto ou a foto não conseguem detalhar com a mesma eficiência.

Também são úteis para cientistas como ferramentas de comunicação visual, sendo aplicados em todos os aspectos da visualização científica.

Para a aprendizagem, o professor pode incentivar os alunos à produção e apresentação de atividades envolvendo infográficos, criar exposições ou divulgar pelos meios midiáticos da web.

E para os pequenos, podemos também utilizar dos materiais de baixo custo como, a cartolina, papéis coloridos, canetas hidrocor, etc. e incentivar os alunos a planejar e executar essas atividades.

Experimente!infograf 3

Tem mais a contribuir? Encaminhe seus comentários sobre o assunto.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Infografia 

Postado por Michel Assali

[Top]