Archives: maio 2017

Pedagogia diferenciada

Olá, gente…

Embora muitos educadores acolham e concordem teoricamente que a formação da sala de aula moderna deva seguir os princípios da heterogeneidade, na prática a maioria dos sistemas escolares ainda adota tratamentos metodológicos e práticas de ensino para classes homogêneas. Ou seja, um único conteúdo para um único programa, uma mesma metodologia, um mesmo calendário, a aplicação do mesmo instrumento de avaliação para todos os alunos como, etc.Diferency Pedagogical

O pesquisador Philippe Perrenoud nos aponta que, toda situação didática proposta ou imposta de modo uniformemente a um grupo de alunos, será sempre inadequada para uma boa parcela deles. Alguns a dominarão tão facilmente que em pouco tempo deixará de ser desafiadora, ocasionando dispersão e perda de interesse pela aprendizagem. Outros, por não conseguirem entender, jamais se envolverão com a atividade esperando as “explicações” do professor ou de algum adulto.

Mesmo quando um conteúdo é compatível com o nível de desenvolvimento e as capacidades cognitivas dos alunos, poderá ser desprovida de sentido e interesse alguns aprendizes. Pode ainda, não gerar nenhuma atividade notável em nível intelectual e, por conseguinte, nenhuma construção de novos conhecimentos, muito menos se constituir num reforço de aprendizado.

O desafio do professor está em pesquisar e produzir metodologias e técnicas de ensino que favoreçam atender essas diferenças individuais pois, conforme Perrenoud, “diferenciar é organizar as interações e as atividades, de modo que cada aluno seja confrontado constantemente, ou ao menos com bastante frequência, com as situações didáticas mais fecundas para ele”.

Tarefa difícil para o trabalho individual, porém perfeitamente possível se tratada e discutida coletivamente com planejamento adequado e a utilização do potencial das tecnologias da informação e comunicação.

O tema é instigante e vale pesquisar sobre o assunto e discutir com demais profissionais.

Tem mais a colaborar? Encaminhe, compartilhe!

Postado por Michel Assali