Archives: novembro 2017

Planejando a força de vontade

Olá, gente…superação 1

Certamente você já passou por situações e experiências desse tipo.

Estabeleceu um objetivo e determinou um período para sua realização, ou seja, criou uma resolução para sua vida. Inicialmente a animação tomou conta de seus momentos, porém, passam-se alguns dias e você se acomoda e percebe que não está caminhando em direção ao que foi proposto.

São como as tais resoluções de Ano Novo entre outras, que geralmente são programadas para o dia 1º do mês seguinte e ou, com início sempre às segundas feiras.

Você relaxa e esquece. Quando retoma o que foi proposto, sente-se mal e incomodado por não progredir na empreitada. Sua própria consciência, muitas vezes, atribui as causas do fracasso apontando para a força de vontade como a grande responsável.

Mas, o que vem a ser “força de vontade”?

Se você fatiar um pouco mais, perceberá que a força de vontade é composta por pequenas e sutis decisões que ao se juntarem tornam-se fundamentais para o sucesso ou o fracasso de suas resoluções.

Veja por exemplo esta situação.

Imagine que você decidiu aprender uma nova língua com início e horários para as segundas feiras, pela manhã e por um período de oito meses. Esses são respectivamente o objetivo e a meta estabelecidos. Que beleza!

Entretanto, podem surgir eventos com horários coincidentes com seus propósitos e, às vezes, suficientes para reduzir sua prioridade em relação ao seu curso, procrastinando as atividades do mesmo. Pronto! Basta você priorizar esses pequenos eventos e o objetivo de aprender inglês estará fadado ao fracasso. E isso acontece em muitos momentos da nossa vida.

O que fazer, então?

A dica consiste em pensar nas contingências para superar essas situações e não desistir do seu propósito, ou seja, ter a mão um plano B, baseado em duas palavras muito importantes:     se  …,       então     …

Exemplos:

Se marcarem uma reunião para o dia do meu curso, então comunico que esta data estará agendada para isso.

Se convocarem para uma reunião, então comunico que vou precisar sair um pouco mais cedo (ou entrar mais tarde), por motivos de outro agendamento (o do meu curso).

Se tiver e-mail para responder, então responderei todos num outro período que eu não seja o do meu curso.

Se alguma pessoa quer conversar comigo no horário do meu curso, então, marco para período diferente, etc.

Essa forma de planejar e conduzir uma atividade de interesse minimiza o desgaste profissional e possibilita uma nova maneira de controlar nossa vida e superar problemas.

Pode exigir um pouco de imaginação para o planejamento, porém vale a pena criar e investir na sua própria forma de levar a vida com propósito. Todos nós sabemos que vamos enfrentar obstáculos. Mas, se enfrentá-los com planejamento e perseverança, teremos maiores chances de superá-los e alcançar nossos objetivos.

Combinar planejamento e força de vontade de forma equilibrada aumenta o percentual de conquista dos objetivos de nossa vida.

Pense em um objetivo que interessa a você nesse momento.

Que dificuldades você enfrenta para alcançá-los? (Faça uma lista, pois esses pequenos eventos estão prejudicando se avanço.)

Como superar a cada um? (Faça uma lista do que deve ser feito por você.)

É lógico que não é fácil, pois precisa da força de vontade.  Vamos lá!

Tem mais alguma contribuição?

Encaminhe seus comentários.

Postado por Michel Assali