Pedagogia, andragogia e heutagogia: novos conceitos em educação.

Olá, gente…Professor 1

O tempo passa, as pesquisas avançam e novos conceitos surgem nas mais diversas áreas do conhecimento com velocidade incrível.

Em educação, como não poderia deixar de ser, o conceito pedagógico dos processos de aprendizagem, também é sujeito à novos concepções e interpretações em função da dinâmica da sociedade e tendências inclusivas. Isso é muito bom, pois nos provoca e nos motiva a questionar e a continuar pesquisando e ampliando conhecimentos.

O que era apenas pedagogia (relacionado mais ao aprendiz enquanto criança e adolescente) se desdobra em novos conceitos sobre o ato de aprender para diferentes idades e diversidades. Desses desdobramentos surgem os conceitos de andragogia e heutagogia.
A pedagogia, a andragogia e a heutagogia visam à construção do conhecimento, onde o próprio indivíduo o busca e o constrói de maneira científica e instigante tanto individual quanto coletivamente.

A PEDAGOGIA está associada ao professor, instrumento de condução do processo ensino-aprendizagem, pois é ele que propõe e conduz todo o processo, selecionando o conteúdo a ser aprendido e a metodologia a ser aplicada. Dentro desta visão cabe ao professor, somente conduzir o processo, pois cabe à criança construí-lo. É aplicada mais às faixas etária da clássica idade escolar, crianças e jovens, principalmente.

A ANDRAGOGIA perpassa no processo ensino-aprendizagem dos adultos, sendo atualmente trabalhado como Educação de Jovens e Adultos (EJA) e cursos de treinamento em empresas. É tarefa do professor conduzir o que aprender e ao aprendiz como aprender.

A HEUTAGOGIA é um processo onde o aprendiz e o professor estão em uma única pessoa, podendo ser o professor um facilitador ou curador do processo educacional, e ao mesmo tempo, aprendiz responsável em buscar o conteúdo a ser aprendido e a traçar sua própria metodologia ou seja, o método pelo qual é o aprendiz quem fixa, o que e como aprender.

A autonomia nessa visão é preponderante constituindo-se como o principal elemento do processo, razão pela qual é mais aplicada à aprendizagem de adultos.

Sintetizando…quadro 2

 

Esses novos conceitos visam ampliar a compreensão do processo ensino-aprendizagem relacionando a personalização, faixa etária, motivação e autonomia do aprendiz.
O suporte dessas novas interpretações tem base no humanismo, no construtivismo, sócio interacionismo e no uso das tecnologias aplicadas à educação, com forte tendência ao ensino personalizado, tendo como suporte científico os estudos da neurociência.

Isso tudo nos convocando a uma reflexão dos novos conceitos e desafios que preparem melhor a sociedade para as tendências educacionais do século 21.

A pergunta que deixo para reflexão:

Em que aspectos a compreensão desses conceitos podem contribuir para a melhoria da qualidade do ensino?

Pense sobre isso e aprofunde suas pesquisas. Você vai encontrar diversos artigos sobre o tema na internet.

Encaminhe seus comentários.

Postado por Michel Assali

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *