O planejamento como momento de aperfeiçoamento profissional

Olá, gente…Planejamento 2017

Planejar não é ato exclusivo da ciência, mas um traço fundamental e evolutivo do homo sapiens, que o distingue dos outros animais pela capacidade de pensar o futuro no presente.

Isso significa que planejar faz parte do senso comum  e cotidiano das pessoas em diversas situações.

Veja por exemplo ao prepararmos uma viagem de férias. Desenvolvemos pelo menos um pequeno planejamento, prevendo possíveis problemas e sua superação.

Fazemos um diagnóstico dos nossos recursos financeiros disponíveis, comparamos os pacotes turísticos, estadias, traslados, etc. Encontrada a viabilidade e o equilíbrio entre o sonho e a realidade, e lá vamos nós a preparar malas, roupas, acessórios e outras coisinhas.

Logicamente o planejamento por si não vai garantir o sucesso da nossa viagem se não o colocarmos em ação, prevendo-se ainda contingências para problemas que possam causar surpresas e espantos. Porém, com um bom planejamento, as chances de que a viagem seja previsível e atenda os objetivos, ficarão próximas de um percentual de sucesso.

O exemplo da viagem tem o intuito de servir como metáfora para ressaltar a importância do planejamento nos diversos setores da vida e em especial, quando lidamos com competência e produtividade no trabalho profissional, notadamente, o educacional.

É compreensível e sensato entender que o planejamento de etapas na educação requer conhecimentos, experiências e principalmente trabalho coletivo, uma vez que pressupões  encontros de pessoas de diversos segmentos em ambientes intra e extraclasse. Diagnósticos, coleta dados, análises e tomadas de decisões importantes, são características enriquecem e promovem a formação de novas habilidades e competências aos participantes.

É nesse contexto sócio educacional que as reflexões sobre o papel da docência e a função social da escola têm condições de promover uma construção coletiva de um trabalho pedagógico eficaz que possibilite uma educação necessária e de melhor qualidade.

Nesse sentido, o planejamento torna-se uma ferramenta poderosa a favor da gestão, da docência e da aprendizagem, enquanto um espaço  e tempo de aperfeiçoamento profissional promovendo a autoformação ( enriquecimento individual), e a heteroformação (enriquecimento do coletivo).

O planejamento visto nesse contexto torna-se instrumento fundamental na construção da autonomia pedagógica da escola, portanto um momento privilegiado para o sucesso.

Vamos pensar sobre o tema.

Bom trabalho a todos!

Postado por Michel Assali

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *